quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

SALVE 2009 - Passagem de Ano



Nada mais simbólico nesta virada de ano que postar uma imagem de uma corredeira. A renovação das águas do rio é como se estivéssemos nos renovando dia após dia, ano após ano.

A imagem acima é da Cachoeira do Mágico. Um ponto turístico em Bonito, interior de Pernambuco. Faz parte de um conjunto de cachoeiras nas proximidades dos municipios de Palmares e Bonito. Distante cerca de 118 km de Recife.

Feliz Ano Novo para todos. Votos de renovação de Esperanças, de Realizações e Novas Buscas por um Mundo Melhor. Adeus 2008.

Salve 2009. São os votos da Táxi Company para você.

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

TURISMO: PARAIBA PARA VIAGENS E PASSEIOS


18.12.2008

Muito tem sido feito para alavancar o turismo na região. Ainda assim, comentários de movimentos oposicionistas sobre a nulidade dos esforços da gestão atual na promoção do turismo na Paraíba são inúmeros.

Porém, os números em estatísticas, os materiais que circulam nos hotéis, feiras especificas realizadas, road shows promovidos pelo trade turístico, milhares de profissionais empenhados nos trabalhos e ricos materiais – vídeos, CDs, DVDs, panfletos e outras mídias – demonstram uma realidade muito diferente dessa visão pessimista dos opositores do governo. A Paraíba está de parabéns. Vai muito bem, obrigado.

O hotel Tropical Tambaú, por exemplo, está “lotado” hoje (18.12.08) e com reservas que vão além do Carnaval 2009. Citamos este, apenas como referência, por se tratar de um ícone do turismo na Paraíba, que durante muitos anos, desde a década de 70, é marco na busca pelo reconhecimento público do potencial turístico local.

Os turistas estão nesse instante (12:40 pm) visitando os inúmeros pontos turísticos, almoçando nos mais de cem bons restaurantes, fazendo compras nas feirinhas de artesanato, visitando os museus ou em trânsito no interior dos mais de 1000 táxis existentes na capital.

“Roteiros turísticos para encantar você”

Esse é o título de um dos muitos folhetos que foram produzidos pela gestão atual e servem como material informativo promovendo o turismo paraibano.

Transcrevemos abaixo, na íntegra, na tentativa de colaborar na divulgação de um dos mais belos estados do Brasil: a Paraíba.

Roteiro: Entre o rio e o mar, séculos de cultura

Região Turística: Litoral – João Pessoa, Cabedelo, Bayeux, Santa Rita, Cruz do Espírito Santo, Conde, Pitimbu, Lucena, Mamanguape, Rio Tinto, Baia da Traição, Marcação e Mataraca


Na Paraíba, até o sol levanta mais cedo. E motivo é o que não falta. Ao sul e ao norte, as paisagens são fantásticas, com praias de águas mornas e cristalinas, como a de Tambaba, onde a prática de naturismo é oficializada. Na capital, João Pessoa, não deixe de visitar o Extremo Oriental das Américas, na Ponta do Seixas. No final da tarde, o pôr-do-sol na praia fluvial do Jacaré é parada obrigatória. Mas as atrações do litoral paraibano não são apenas sol e mar. Os sítios e monumentos históricos garantem passeios inesquecíveis pelo passado das cidades litorâneas. Depois dessa viagem, não vai faltar história pra contar.
Roteiro: O Maior São João do Mundo

Região Turística: Agreste, Cariri e Sertão – Campina Grande, Bananeiras, Cabaceiras, Monteiro, Patos e Santa Luzia

No mês de junho, a Paraíba vira forró. Nas cidades do interior, as festividades juninas são a expressão máxima da cultura nordestina, unindo elementos regionais da música, dança, gastronomia, artesanato e poesia. Em Campina Grande acontece o Maior São João do Mundo, evento que tornou a cidade conhecida em todo o país. A festa, que tem duração de trinta dias, atrai turistas do Brasil inteiro e conta com atrações que vão desde as quadrilhas juninas até os grandes shows de artistas nacionais. Arraste o pé pra cá.

Roteiro: Paraíba. Destino ideal para o seu evento

Região Turística: Litoral e Agreste – João Pessoa e Campina Grande

João Pessoa e Campina Grande são os principais pólos captadores de eventos na Paraíba trabalhando de forma permanente o turismo de negócios com a realização de exposições, seminários e congressos. A tranqüilidade que se encontra nessas cidades, a proximidade dos equipamentos turísticos com relação aos locais dos eventos e a receptividade da população fazem da Paraíba o lugar ideal para realização de eventos. Em João Pessoa a maioria deles acontece no Espaço Cultural José Lins do Rego. A construção de um moderno Centro de Convenções também está sendo viabilizada. Já em Campina Grande o local escolhido é o Centro de Convenções Raymundo Asfora que conta com avançados equipamentos.


Roteiro: Histórico e Pré-Histórico da Paraíba



Regiões Turísticas: Agreste, Cariri e Sertão – Alagoa Grande, Alagoa Nova, Pilões, Areia, Serraria, Ingá, Fagundes, Queimadas, Cabaceiras, Serra Branca, Boa Vista, Pocinhos, Araruna, Sousa, São João do Rio do Peixe, Vieirópolis, Aparecida, Guarabira, Pirpirituba, Bananeiras, Santa Luzia, São Mamede, Maturéia, Coremas, Taperoá, Sumé, Monteiro, São João do Cariri e Boqueirão


Para quem gosta de viajar no tempo, o interior paraibano é o lugar ideal. A pré-história, por exemplo, pode ser revisitada através de toda paisagem da região. No Lajedo do Pai Mateus, localizado em Cabaceiras, e no Vale dos Dinossauros, situado em Sousa, é possível encontrar pinturas rupestres em grandes formações rochosas e vestígios de animais pré-históricos de 120 milhões de anos. Os municípios do Agreste, Cariri e Sertão ainda oferecem opções nos segmentos do turismo de aventura e do turismo religioso. Outra boa pedida é passear pelos engenhos da região e apreciar as delicias derivadas da cana-de-açúcar. Esse roteiro é a garantia de uma doce visita ao passado.

As opções de passeios são tantas e tamanhas que se esqueceram de citar as trilhas ecológicas, perfeitas para caminhadas, no coração de João Pessoa. Fica no Jardim Botânico dentro de uma Reserva Florestal, passeio muito apreciado pelos turistas estrangeiros.

Outra atração é o Sitio Arqueológico da Itacoatiara de Ingá, pedras com inscrições rupestres em baixo relevo – as únicas no mundo com esse tipo de escrita sendo, também, o maior monumento do gênero nas Américas - situado a cerca de 90 km de João Pessoa. Bem pertinho da capital.

Venha você também, conhecer. Você vai voltar pra casa encantado com tanta beleza. Nós temos todo o tempo do mundo para lhe mostrar nossa casa, nossa cara e nossa vida.

“A hospitalidade é uma das marcas registradas dessas pessoas...” – palavras de muitos de nossos visitantes.

E o que é melhor: você vai conhecer tudo que quiser, sem pressa. Aqui você vai saber o que é tranqüilidade...

Seja Bem Vindo!

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Viagem Fascinante para Natal

É fato que o mundo em que vivemos é permeado de adversidades, tormentos e desilusões. Muito mais que bons momentos... No entanto, nem tudo está perdido.

Se já sabíamos que este mundo tem salvação, agora podemos ter certeza. Não vamos nos demorar aqui em considerações filosóficas.


Fascinação

Ontem, 08/12/2008, levei um casal com dois filhos de João Pessoa para Natal. Foram passar umas férias em família em um resort na Via Costeira. Já estavam vindos de Brasília, onde moram e trabalham. Fui recepcioná-los na casa de uns amigos na praia de Boa Viagem, em Recife.

Durante a viagem de Recife para João Pessoa foi quando tive o insight de que estava conduzindo pessoas muito especiais. A bem da verdade não eram os únicos, nem os primeiros e nem serão os últimos. Porém, me fizeram despertar para o fato que existem pessoas incomuns no nosso cotidiano, que não percebemos, talvez por não sermos (ou estarmos) receptivos. Abertos a ver, com os olhos da alma, a beleza interior que existe em cada um de nossos semelhantes.

Aos nossos novos amigos, Sr. Aluisio, Sra. Rosa e filhos, nosso muito obrigado por existirem nestes caminhos de descobertas. Vocês são maravilhosos. Boas férias!!!

sábado, 6 de dezembro de 2008

É o Espirito de Natal...


Foto do Menino DEUS feita no Maior Presépio Permanente do Mundo, ponto turístico localizado no municipio de Triunfo, sertão da Paraiba, à cerca de 500km de João Pessoa, Capital do Estado.



É O QUE A TÁXI COMPANY DESEJA À VOCÊ.

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

TURISMO NO NORDESTE: DESCUBRA RECIFE

Recortada por dois rios e ligada por 39 pontes, a capital pernambucana esconde tesouros culturais. Com quase 500 anos de história, Recife é uma cidade de muitos encantos

CVB Recife 03/12/2008


Historiadores contam que seu nome surgiu em conseqüência dos corais naturais formados de pedras e algas marinhas chamados arrecifes – presentes em boa parte de seu litoral.

O clima tropical o ano todo convida a tomar uma água de coco bem gelada e a passear pelo calçadão da famosa praia de Boa Viagem. Estando a cerca de três metros abaixo do nível do mar, e entrecortada por pontes e rios, a capital do Estado de Pernambuco é também conhecida como a Veneza brasileira.

As belezas naturais são indiscutíveis. A culinária peculiar e saborosa é de dar água na boca! Como as frutas suculentas da região, caju, manga, jambo, goiaba, graviola, pinha, cajá, pitanga, acerola etc. Tem frutas para todos os períodos do ano.

Capital patrimônio histórico e artístico nacional, Recife é dona de um acervo cultural invejável – riquíssimo em diversidade e efervescência. Uma indústria de revelar e exportar artistas e berço de tantos outros talentos já consagrados. E que povo acolhedor! Alegre e festivo, não abre mão de um bom forró, dança típica pernambucana nas festas juninas, ou mesmo de pular ao som do frevo, ritmo alucinante e contagiante do carnaval considerado o maior do mundo.



Eis um pedacinho do Brasil mais turístico que há... Estrutura hoteleira de nível internacional. E o aeroporto então... Excelente! Fora casas de espetáculos, boates, bares, restaurantes, shoppings etc. , para atender a gregos e troianos, quero dizer, portugueses, alemães, cearenses, paulistas, gaúchos... Praticamente, gente do mundo todo.

Entre outros atrativos turísticos, o visitante vai se deslumbrar ao apreciar os casarios construídos nos moldes arquitetônicos portugueses, holandeses e franceses. E também se surpreender com a modernidade da cidade, com suas avenidas e prédios imponentes e opções de lazer nos sete dias da semana. Não fique doente por ainda não conhecer a terra do sociólogo Gilberto Freire, Chico Science e de tantos outros ícones brasileiros. Mas se ao viajar, infelizmente você ficar dodói por aqui, não se preocupe. Recife detém o segundo maior pólo médico do Brasil.

Fonte: Revista Rota Viva / Recife Convention Visitors Bureau / Ano III Nº 10

Abav vai divulgar Maior São João do Mundo


Por Fabio Cardoso - 03/12/2008

Os presidentes da Associação Brasileira das Agências de Viagem Nacional e da Paraíba, Carlos Amorim (Kaká) e Luiz Félix de Lucena (Lula), vão iniciar uma operação junto às agências de viagem de todo o Brasil para divulgar o Maior São João do Mundo, festa junina que é realizada durante 30 dias em Campina Grande (PB). O projeto foi discutido durante encontro dos dois com o prefeito de Campina, Veneziano Vital, e o deputado federal Vital de Rêgo Filho, ambos do PMDB, no final de semana passado.

Segundo Carlos Amorim, os agentes de viagem filiados à Abav vão divulgar e vender o São João de Campina após a formatação de roteiros que envolvem pelo menos mais quatro cidades e um distrito. As cidades envolvidas são Ingá, Alagoa Nova, Areia e o distrito de Galante, além de Campina. Lula Lucena disse que a Abav da Paraíba fará a formatação dos roteiros, o que vai ampliar a oferta de atrativos para quem vier curtir a festa junina na cidade.

Lula Lucena disse que a intenção é evitar que os turistas venham para Campina Grande curtir o São João e volte no dia seguinte. A idéia, segundo o dirigente, é criar roteiros de até três dias, que permitam que os turistas conheçam outros pontos turísticos do Agreste da Borborema, como é chamada a região, e o Cariri paraibano, representado por Cabaceiras, cidade que ficou famosa por ser a Roliúde Nordestina. "Pretendemos manter os turistas por mais dias na Paraíba", disse ele.

Carlos Amorim elogiou a ação do prefeito e do deputado paraibanos, inclusive, lembrou que esteve em Campina Grande durante o período de São João para conhecer como funciona a festa, uma das mais conhecidas do Brasil, a convite dos dois. O presidente da Abav Nacional vê uma "nova mentalidade" nesta ação, principalmente, porque valoriza a atividade do agente de viagem, que é o grande vendedor dos destinos turísticos brasileiros. "Trabalhando mais cedo o resultado o resultado é praticamente certo", disse.
________________________________________________________

Assista a seguir um vídeo da 1ª Maravilha da Paraiba. Um ponto turistico localizado na cidade de Cabaceiras, a Roliude Brasileira.

domingo, 30 de novembro de 2008

Viva em Harmonia com a Natureza

Aqui quem dá a dica de uma atitude consciente ao turista é Gisele Bündchen.

Fiquei deveras surpreso ao ver, e ouvir, no site oficial de Gisele uma campanha inspirado no "Manual de Etiqueta Sustentável", da Editora Abril. Gisele fala, com muita propriedade, sobre como fazer viagens sem interferir no meio-ambiente.

Sua voz conduz a mensagem em sintonia com o tema. Perfeito. Confira!



Faça, você também a sua parte, solicite sempre nossos serviços.

A Táxi Company trabalha, com seus carros movidos a GNV - Gás Natural Veicular - com a preocupação em Preservar o Meio-Ambiente.

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Corrida de táxi para os cartões Visa, Master e Diners

Há pouco mais de uma década o “dinheiro de plástico” era tema de sala de aula nas faculdades de Economia e Administração. Não se imaginava como esse “dinheiro eletrônico” poderia chegar tão próximo ao consumidor; quais mecanismos seriam utilizados para essa aproximação, no futuro. Este “futuro” chegou... E está em nosso cotidiano.

Por Elara Leite – 25/10/2008

A aceleração das mudanças na economia e nas tecnologias de ponta surpreende à todos dia após dia. Corridas urbanas, passeios e viagens também podem ser pagos, nos táxis, com cartão de crédito em tempo real. As administradoras de cartões de crédito disponibilizam, em comodato ao taxista, um terminal compacto e sem fio para facilitar os pagamentos com cartões de suas respectivas bandeiras: Visa, Master ou Diners.

Este terminal captura e transmite os dados eletronicamente, via wireless, (conexão sem fio) imprimindo em segundos o comprovante da operação após a execução do serviço – corrida urbana, viagem ou passeio - junto ao cliente.

Vantagens e Benefícios para os clientes Táxi Company

Inúmeras são as vantagens e grandes os benefícios que podem advir dessa inovação. Em síntese, as vantagens e benefícios oferecidos aos nossos clientes são similares nas diversas bandeiras disponíveis, salvo algumas particularidades, considerando o leque de opções que cada uma oferece como diferencial. Em essência, o uso dessa tecnologia só traz benefícios para usuários de táxi e os profissionais taxistas prestadores do serviço. Veja abaixo alguns itens que justificam tal avaliação.

• Extinção da burocracia dos preenchimentos de formulários ou cheques, e ainda reduz o risco de inadimplência existente nas vendas com cheque;
• Débito à vista e Pré-datado - Segurança e praticidade para quem compra e para quem vende;
• Crédito à vista – o cliente ganha até 40 dias para pagar pelos serviços;
• Crédito Parcelado pelo estabelecimento – Os clientes podem parcelar as compras sem encargos, de uma forma simples e rápida, sem burocracia;
• Crédito Parcelado pelo Emissor – Os clientes podem parcelar as compras com incidência de encargos. Mais uma vantagem para quem está pagando.

Essa corrida pela modernidade não pára por aqui. Nosso destino é prover nossos usuários de maiores conveniências e facilidades. Breve estaremos implantando, também, o pagamento de corridas via celular.

NOTA DE ESCLARECIMENTO: 

Em função da baixa demanda pelos serviços com cartões de crédito e/ou débito, decidimos temporariamente suspender essa opção de pagamento no interior de nossos táxis. Contamos com sua compreensão. Obrigado. Táxi Company do Brasil.   

Atualização do blog feita em 07/08/2012.  

Assessoria de Imprensa

domingo, 19 de outubro de 2008

As melhores coisas do mundo são de graça...


Muitos dizem que as melhores coisas do mundo são de graça. E é verdade.

Agora você pode passear pelas belíssimas praias do nordeste, degustar um delicioso peixe frito à beira-mar, assistir um emocionante por do sol e fechar o dia numa alegre balada ou em um forró pé-de-serra.

Em todos esses momentos você tem um táxi à sua disposição, o dia inteiro, aguardando para acompanhá-lo onde você quiser.

Garantia de conforto e segurança. E mais... O grande diferencial, em segurança, é que você pode combinar tudo previamente, levar a família inteira pelo preço único.

Viu só como seus passeios e viagens agora são de graça. Você pode obter grandes descontos. Consulte-nos e saiba como, sem compromisso.

A Táxi Company  Conheça o Nordeste de táxi. Voce merece o melhor.

domingo, 5 de outubro de 2008

Táxi, ônibus, ou bicicleta. O que escolher?



O verão se aproxima e com ele os sonhos de umas férias maravilhosas. Inúmeras são as preocupações até o momento do embarque rumo ao destino escolhido. Quantas malas e quais roupas levar, hospedagem, passagens. Uma loucura e, muitas vezes esquecemos de planejar também como serão feitos os passeios locais. A principal motivação da viagem foi relegada a plano secundário.

Para que suas férias sejam de fato as “férias de seus sonhos” - seja a cavalo, de bicicleta, de carro, ônibus ou táxi - formulamos umas dicas de orientação que podem ser úteis antes de decidir como quer fazer seus passeios na cidade.

Leia e participe da enquete ao lado “Fazendo turismo, qual transporte prefere?”.



Na cidade de destino qual transporte prefere utilizar?


TÁXIBenefícios: Horário livre e exclusividade. Custo razoável que pode ser dividido entre os usuários, durante o passeio. Aceita cartão de crédito. Maior segurança, diante de alguma inconveniência o carro está disponível para retornar ao hotel. Flexibilidade no atendimento. Ponto negativo: Único desconforto é procurar e encontrar o profissional certo que passe as informações corretas sobre a cidade que está sendo visitada.

RECEPTIVO - Ônibus e assemelhados. Benefícios: Presença do guia turístico que conhece a história da cidade. Veículos espaçosos e com muito luxo. Parcelamento dos custos totais no cartão de crédito ou cheque pré-datado. Pontos negativos: Perda de tempo na formação de grupos, percorrendo vários hotéis antes de iniciar o passeio. Horários preestabelecidos. Destinos fixos.

ÔNIBUS URBANO Benefícios: Menor custo de todos. Você interage com a população e cultura local. Pontos negativos: Limitação de visualização dos locais mais interessantes. Mais cansativo. Requer mais tempo para conhecer a cidade e pontos turísticos.

LOCAÇÃO DE VEICULO Benefícios: Exclusividade de uso e parcelamento no cartão de crédito. Liberdade de ação. Ideal para quem conhece a cidade e pode pagar mais caro pelo transporte. Pontos negativos: Custo total elevado. Desorientação caso não conheça a cidade. Paradas para pedir informação ou ver o mapa, GPS e etc.

BICICLETABenefícios: Rapidez e economia. Contato direto com a natureza. Maior mobilidade. Pontos negativos: Insegurança. Risco de atropelamento ou assalto. Ideal para faixa etária dos 18 aos 23 anos em áreas restritas com policiamento próximo. Poucas cidades, no Brasil, oferecem esse serviço de locação.

Agora vote na enquete e Boa Viagem.

TÁXI COMPANY DO BRASIL – TRABALHANDO POR VOCÊ

terça-feira, 30 de setembro de 2008

ELEIÇÕES 2008 - AUTODOMINIO E RESPONSABILIDADE SOCIAL

O ser humano tem o poder de traçar seu próprio destino. Nós que fazemos a Táxi Company acreditamos que todos, sem exceção, podem construir um futuro melhor.

Criticar e apontar os erros do passado é muito cômodo. Não se justifique pelas falhas dos que não souberam corresponder às suas expectativas.

Vamos olhar para frente, arregaçar as mangas da camisa, endurecer as vértebras do corpo e fazer uma revolução criativa, sem ódio, sem mágoa e com a certeza da renovação de nossas atitudes.

Essa oportunidade não é passageira. Nós é que somos passageiros e temos a responsabilidade social de contribuir para um mundo melhor para nossos filhos e netos. Embarque você também nesse Táxi Cidadão.

Nosso destino e situação atuais evoluem de modo condizente com nossos pensamentos.

Faça sua parte e vote. Se estiver longe do seu domicilio eleitoral, justifique sua ausência. Também aqui estamos dispostos a ajudá-lo. VÁ DE TÁXI. 

TÁXI CIDADÃO – RESPONSABILIDADE SOCIAL - JUSTIFICATIVA ELEITORAL

Postagem no Blog O Turista no Táxi, atualizada em 07/08/2012

quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Você também pode...



É possivel tornar esse mundo melhor. Participe e colabore. Pequenas ações direcionadas para o bem de todos retorna para você como uma onda de grandes realizações. Assista o vídeo acima, e veja a sugestão do Google.
A Táxi Company apóia condutas cidadãs.

terça-feira, 23 de setembro de 2008

LEITURA DE BORDO: "Quem espera sempre cansa"


Há algum tempo, cerca de quatro anos para ser mais exato, visualizamos a necessidade de atender com nossos serviços de táxi, um público que precisa de mais mobilidade que qualquer dos mortais comuns.

Por Luiz Correia – 23/09/2008

O projeto da Táxi Company consistia em oferecer o táxi com tarifa subsidiada em 50%, pelo poder municipal, aos portadores de necessidades especiais. Seria feito um cadastro de todo aquele que se enquadre no perfil acima e confeccionado um cartão de identificação com um código específico para evitar uso indevido desse beneficio. Critérios de utilização do serviço seriam impostos. Dentre eles:

1. Para ir ao trabalho, dentro do perímetro urbano;
2. Para ir estudar em escola, faculdade ou curso de qualquer natureza; e
3. Para tratamento de saúde, (ex.: fisioterapia ou tratamento de qualquer natureza clínica).

Com relação aos profissionais, estes seriam selecionados a partir de requisitos preestabelecidos e posteriormente treinados para atender pessoas tão especiais.

Note-se aqui que são especiais não por serem diferentes no aspecto físico, mas sim pelas qualidades que demonstram em superar desafios. Surpreendem a todos quando provam que o espírito é mais e maior que a matéria. E, não se cansam porque não esperam. Mas, fazem acontecer...

Inspirados nesses vencedores nos sentimos motivados a, num gesto solidário, somar esforços na idealização e concretização desse empreendimento. Temos as nossas limitações em função das leis municipais que regem o mercado de táxi, caso contrário, já teríamos avançado muito mais do que pudemos fazer até hoje.

Não foi muito o quanto conseguimos após os esforços e insistentes apelos. No entanto, o primeiro passo foi dado. Temos consciência que estamos apenas no começo da corrida por um mundo melhor, para todos.

Leia abaixo, o que foi realizado.
_______________________________________________________________________________

Vereador propõe criação de serviço de táxi adaptado para atender as pessoas com necessidades especiais

O vereador Hervázio Bezerra (PSDB) divulgou hoje (19), durante a sessão especial que discutiu as dificuldades e os avanços vivenciados pelas pessoas com deficiência de João Pessoa, um projeto de lei de sua autoria que prevê a instituição do serviço especial de transporte individual de passageiros em táxis para atender as pessoas com necessidades especiais.

Por Cristina Fernandes – 19/09/2008

Segundo o parlamentar, o projeto já está em tramitação na Câmara. “Alguns taxistas de João Pessoa, ao pararem para pegar seus passageiros, quando percebem que são deficientes físicos, querem cobrar um valor mais elevado, diferenciado, justificando o trabalho extra que terão para transportá-lo. Não existe nenhuma lei que obrigue os taxistas a transportarem as pessoas com deficiência. Quem faz isso, faz por solidariedade. Sabemos que o Rio de Janeiro e São Paulo já dispõem de uma frota adequada para o transporte do portador de deficiência. Atualmente, são muitos os obstáculos e dificuldades enfrentados pelos portadores de deficiência, não somente no transporte como na acessibilidade”, problematizou.

O projeto do vereador tucano diz que o serviço especial de transporte individual de passageiros em táxis visa atender às exigências de deslocamentos das pessoas com necessidades especiais, portadoras de deficiência física temporária ou permanente, idosos e outras pessoas com dificuldade de mobilidade. O serviço não será considerado de caráter exclusivo e para a sua prestação, os veículos deverão estar adaptados com plataforma elevatória na extremidade traseira ou lateral, conforme planta do equipamento a ser aprovada pela STTrans (Superintendência de Transporte e Trânsito de João Pessoa), bem como atender às determinações e especificações técnicas estabelecidas pelo órgão.

Fonte: Paraíba.com http://www.a-paraiba.com/diretorio/gotoframe.php?id=8
___________________________________________________________________________________

Táxi Especial


Publicado em 04/06/2008

Há um ano a Prefeitura do Rio oferece às pessoas portadoras de deficiência o serviço de táxi adaptado. O projeto é uma iniciativa das Secretarias Municipais da Pessoa com Deficiência e Transporte, em parceria com a Especial Coop Táxi RJ. O Táxi Especial funciona 24 horas por dia e pode ser solicitado pelos telefones 2585-5577 ou 3295-9606. O agendamento de corridas pode ser feito das 7h às 23h.

Durante a ligação o atendente da cooperativa solicitará informações como, nome, endereço, horário da corrida e local de destino. As formas de pagamento disponibilizadas são em dinheiro e cheque (apenas para os clientes já cadastrados). A partir do dia 16 de maio a tarifa passou a ser diferenciada em relação aos táxis comuns, sendo o valor da bandeirada de R$5,70, e o quilômetro, R$2,20, independente do horário ou dia da semana.

O serviço de Táxi Especial já conta com 932 usuários cadastrados e já atendeu a mais de 16 mil chamadas. Atualmente circulam pela cidade 16 carros adaptados.

Fonte: http://www.rio.rj.gov.br/pcrj/destaques/servicos/destaque_taxi.shtm
(Postado em 03/08/2008)

_____________________________________________________

(Comentários: Aguarde. Breve colocaremos um pauta referente ao tópico acima, na cidade de João Pessoa – PB .)

sábado, 13 de setembro de 2008

SEGURANÇA E TRANSPARÊNCIA EM SERVIÇOS DE TÁXI


Gato por lebre, as aparências enganam ou “muitos têm diamante no bolso e pensam que é carvão”, são algumas das expressões usadas para designar o quanto estamos certos ou errados numa tomada de decisão.

Por Luiz Correia – 13/09/2008

Em uma escolha entre produtos similares, o risco do erro é menor que entre serviços da mesma natureza. No caso particular do táxi, existe um momento transitório entre serviço e produto. O que vem aumentar a possibilidade de uma boa ou má escolha.

Por definição, entendemos serviço como “atividade econômica de que não resulta produto tangível, (...). Ex.: transporte, (...), atividades de profissionais liberais, (...)”. (Dicionário Aurélio)

Entenda-se aqui o produto - o carro utilizado – como o objeto do serviço executado pelo profissional autônomo, o taxista. Para se obter uma satisfação plena na utilização do táxi, é necessária uma combinação justa desses dois fatores: o homem e a máquina.

Veículos novos sejam grandes ou pequenos, mas que sejam adequados às necessidades do usuário, associados a profissionais qualificados é fato gerador da satisfação plena do cliente. O pagamento pelo serviço é realizado com igual satisfação, mesmo o preço sendo cobrado pelo taxímetro, em corridas urbanas, ou previamente acertado em casos de viagens ou passeios.

Cuidado com os descontos

Muitos taxistas usam a estratégia do preço baixo para atrair o usuário pelo bolso. Uma das partes mais sensíveis do corpo humano.

É mais conveniente, em particular, para os profissionais que não querem fazer nenhum esforço além de dirigir o veículo até o destino, sem nenhum critério de segurança, higiene e conforto.

Atualmente muitas empresas de táxis oferecem descontos na tentativa de encobrir os péssimos serviços que prestam através de seus agregados. Estes por sua vez, não questionam tais práticas, pois sentem o imediatismo da diária a fim de cumprir suas obrigações sejam pessoais ou profissionais. Pagar a mensalidade da empresa é uma delas.

Sendo assim, cabe aqui uma sugestão: não troque Qualidade por Preço Baixo. Desconfie de empresas ou profissionais que “vendem” descontos.

Compre sempre Serviços e/ou Produtos com Qualidade, nem que tenha que pagar um pouco mais que aquele que oferece um “negócio da China”. Muitas vezes é bom lembrar de um conselho de avó: “O barato sai caro”. Valorize o seu diamante no bolso, ele não é carvão.

Afinal, segurança, conforto e bom atendimento não têm preço. Tem o “algo mais” que você procura...

sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Vídeo-Táxi - Nossos vídeos, no YouTube, para Você!

Escolha o tipo de serviço - passeio, viagem ou transfer - acesse nosso site Táxi Company, nos remeta um e-mail de solicitação e Boa Viagem.



***TÁXI COMPANY - TRABALHANDO POR VOCÊ***

quinta-feira, 21 de agosto de 2008

Vá de Taxi: uma dica para candidatos a empresários


Muitos empresários me questionam sobre o quão difícil é pegar informações de mercado e principalmente do concorrente.

Mas sempre alego que isso depende da estratégia utilizada. Em uma recente visita a capital paulista me surpreendi com as informações que tive da cidade e dos negócios através (pasmem) do taxista!

Uma boa conversa com um taxista na noite paulistana, tive boas informações dos empreendimentos que faziam sucesso na região em que me encontrava e principalmente os fatores de sucesso de cada um deles, o que os faziam se diferenciar em um mercado tão competitivo.

O taxista é um profissional do dia e da noite, que circula em vários estabelecimentos da cidade e inevitavelmente ouvem conversas, elogios e queixas de clientes, uma boa fonte de informações para quem quer montar um negócio!

Vale puxar papo! É claro que pela profissão, fui logo pedindo indicações de empreendimentos legais da capital, o taxista que há 40 anos na praça me deu a ficha técnica de padarias, casas noturnas e empreendimentos 24 horas da região. Ao aprofundar a conversa obtive informações importantes dos locais como: público que freqüenta o local, horário de maior fluxo, dias de maior movimento, número de turnos, entre outras informações interessantes.

É claro que tais informações devem sempre ser passível de confirmação! Uma outra dica é visitar o empreendimento para que você mesmo tire as próprias conclusões.
Bem, meu caro candidato, vale a dica. Como dizia Angélica…vá de táxi! E comece suas pesquisas…

Samara Brandão
Analista de Desenvolvimento Empresarial
Sebrae-AC


Fonte: Mundo Sebrae http://mundosebrae.wordpress.com/2008/07/22/va-de-taxi-uma-dica-para-candidatos-a-empresarios/#comment-48

terça-feira, 19 de agosto de 2008

SÉRIE: CONHEÇA O BRASIL

João Pessoa - Onde o sol nasce primeiro


A beleza do mar de João Pessoa reserva surpresas. A cerca de um quilômetro da praia de Tambaú, o visitante se encanta com Picãozinho, que se transforma num conjunto de piscinas naturais, quando baixa a maré pela manhã, à tarde e nas noites de lua cheia. Em suas águas transparentes e no meio das pedras, habitam variadas espécies de peixes, atraídos pelos pedaços de pão jogados pelos turistas.

Agências de turismo programam passeios em confortáveis catamarãs equipados com bar para servir comida e bebidas. Uma opção mais econômica é contratar um barco de pescador no mercado do peixe em Tambaú.

A praia de Tambaú é uma das mais famosas da orla, com seus coqueiros e quiosques, "point" da juventude e dos turistas de dia e à noite, que servem pratos típicos a base de peixe ou o famoso "arrumadinho".

Em direção ao sul, o farol de Cabo Branco, que fica sobre uma falésia a 40 metros de altura (acima do nível do mar), propicia uma bonita vista da praia do Seixas, onde está localizado o ponto extremo oriental da América do Sul. Ali, o sol nasce às 04:30h, antes do que em qualquer outro local do continente.
(Extraído da Revista Check-In 07/97 - onde João Pessoa foi reportagem de capa)

Assista, a seguir, o vídeo com os principais pontos turisticos de João Pessoa



Assistiu? Agora deixe seu comentário e solicite aqui seu táxi para conhecer melhor uma parte de seu querido Brasil. Obrigado.

sábado, 26 de julho de 2008

Passeio por Brasília mostra espaços monumentais com vida própria




ROBERTO DE OLIVEIRA
da Revista da Folha

Ao subir a rampa do Congresso e ver as grandes cúpulas, Le Corbusier não se conteve: "Aqui há invenção". Charles-Edouard Jeanneret, nome de batismo, nasceu na Suíça e viveu a maior parte da vida na França. Mas se surpreendeu mesmo foi aqui, do outro lado do Atlântico. Para ser mais preciso, no coração do Brasil, em pleno Planalto Central, na então recém-inaugurada capital do país.

Um dos mais importantes arquitetos do século 20, Le Corbusier (1887-1965) foi um dos grandes inspiradores da obra de Oscar Niemeyer, responsável pelos famosos ângulos da arquitetura modernista de Brasília, que acaba de completar 48 anos.

Como o próprio arquiteto brasileiro mais prestigiado no mundo costuma dizer aos visitantes da capital federal, lá "vocês vão ver os palácios, podem deles gostar ou não, mas nunca dizer terem visto antes coisa parecida". Na autoridade de um mestre centenário, Niemeyer --quem há de negar-- tem razão.

A história do arquiteto pautou a viagem da editora de livros Mariko Tsuchiya, 30, que vive na região de Kanagawa (Japão) e veio ao Brasil pela primeira vez especialmente para conferir ao vivo "a obra de um dos maiores artistas do mundo".
Mariko arranha poucas palavras em inglês. Não fala português. E quase nada sabe sobre o Brasil. Mas quando o assunto é Niemeyer... Aí, vale tudo: mímica, misturar inglês com japonês, caras, bocas e olhares.

Antes de sair do Japão, ela preparou uma espécie de diário de viagem. Nele, uma minibiografia do arquiteto, algumas entrevistas e muuuitas fotos das grandes obras espalhadas pela capital federal -todo escrito em japonês, é claro.

A primeira parada da turista aconteceu na catedral de Brasília. Seus 16 pilares curvos que se unem em anel no topo recordam mãos em prece. Com a ajuda de uma intérprete, ela conta que ficou encantada com a incidência de luz pelos vitrais de Marianne Peretti. Budista, Mariko caiu de joelhos para os anjos suspensos de Alfredo Ceschiatti.

Inaugurada em 1970, a catedral metropolitana fascinou a japonesa também pela Via Sacra de Di Cavalcanti. "Mas aqui é quente demais, né?"

No lado de fora da catedral, a "headhunter" Minako Kishikawa, 30, amiga de Mariko, estava fascinada com a Esplanada dos Ministérios, encampada sob a perspectiva do céu de Brasília. Ela estava ansiosa para visitar o Palácio do Itamaraty.

Pela primeira vez em solo brasiliense, Minako sabe das coisas. O Itamaraty é sem dúvida uma das mais belas obras de Niemeyer. A sede do Ministério das Relações Exteriores abriga um importante acervo de arte.

Como disse certa vez o próprio criador, o Itamaraty serve de pausa para as pessoas se prepararem para compreender uma arquitetura mais criativa. A da catedral, por exemplo, concebida a partir da simbologia das pirâmides do Egito.

A japonesa preferiu fazer caminho inverso. Bem em frente ao Palácio do Itamaraty está a famosa escultura Meteoro, de Bruno Giorgi, sobre o espelho-d'água e jardins de Roberto Burle Marx, onde é possível avistar até garças. As visitas são monitoradas e, o que é melhor, gratuitas.

Traços do arquiteto

Brasília, num primeiro momento, pode parecer um lugar inóspito. Um "outro planeta", como definiu o astronauta russo Yuri Gagarin. O visitante demora um pouco para se encaixar nesse cenário, mas se locomover pela cidade é tarefa simples.

Ela resume-se basicamente ao Plano Piloto, traçado em forma de avião, que tem seu eixo central dedicado à vida pública com os edifícios dos ministérios, caixotes enfileirados e repetitivos. E às "asas", com residências e comércio, onde estão as superquadras, condomínios abertos, com prédios de três ou seis pavimentos e áreas de uso comum.

Uma das mais gostosas para passear fica nas redondezas da igreja Nossa Senhora de Fátima, a Igrejinha, primeira a ser construída em Brasília, a pedido da então primeira-dama Sarah Kubitschek. Pequenina, no formato de chapéu de freira, a obra de Niemeyer tem uma característica peculiar: os azulejos de Athos Bulcão, outro precioso quilate de Brasília.

À direita da igrejinha, os blocos residenciais da superquadra 308 Sul ainda preservam os traços originais dos projetos paisagísticos de Burle Marx (1909-1994). É um convite para se perder entre um edifício e outro e dedicar dois dedinhos de prosa com os receptivos moradores.

Nas vias principais, a ausência de esquinas e as avenidas sem fim dão uma impressão estranha. Com o tempo, porém, sob aquele céu que parece próximo ao chão, tudo se encaixa, assim como as formas de concreto desenhadas pelo arquiteto.

Até quem vem de fora se adapta com facilidade. Afinal de contas, Brasília é planejada, primeira cidade erguida no século 20 a ser declarada, em 1987, pela Unesco, patrimônio cultural da humanidade.

O banqueiro Júlio Fernandez, 57, e a mulher, a médica Ana Maria Isern, 57, vieram de Caracas (Venezuela) até Brasília de carro. "Em um dia, a gente já sabia circular tranqüilamente", diz ele. "Brasília é única."

Os venezuelanos começaram o passeio pela praça dos Três Poderes, síntese das idéias de Oscar Niemeyer e Lucio Costa (1902-1998), que abriga monumentos, museus e órgãos federais. Na praça central, a bandeira nacional com 286 m2, sustentada por mastro de 100 m, chamou a atenção do casal.

A praça é o ponto mais importante do turismo cívico. Abriga o Palácio do Planalto (sede da Presidência da República), o Congresso Nacional (Câmara e Senado) e o Supremo Tribunal Federal. Lá estão também o Museu da Cidade, o Panteão da Pátria e o Espaço Lucio Costa, onde há uma imensa maquete que dá a dimensão exata de Brasília.
Júlio e Ana aproveitaram para descarregar a memória da máquina fotográfica a 75 m de altitude, no alto do mirante da Torre de TV, que, apesar da aparência um pouco decadente das barracas de comércio lá embaixo, proporciona um visual deslumbrante.
O casal se deu conta de que também existe um lado de Brasília às margens do visitante: as chamadas regiões administrativas, que incluem as cidades-satélites, muitas delas com altíssimo índice de pobreza, longe dos cartões-postais e dos cuidados do Estado.

Símbolo comunista

Numa quadra tranqüila da Asa Sul, marido e mulher esqueceram do tempo no Santuário Dom Bosco, projeto do arquiteto Carlos Alberto Naves. O amplo interior é de um azul fulgurante durante o dia. Os compridos vitrais, entre as colunas de sustentação de inspiração gótica, filtram a luz do sol dando suavidade ao ambiente. À noite, o imenso lustre de 3,5 m de altura e 5 m de diâmetro é a única iluminação do santuário. Suspenso por seis cabos de aço, é formado por 7.400 pequenas peças de vidro de Murano, que juntas pesam aproximadamente 3.000 kg.

A igreja é uma homenagem a dom Bosco, santo italiano que fundou a Ordem dos Salesianos. Na manhã de 30 de agosto de 1883, Bosco acordou e correu para escrever um sonho. Nele, previa a criação de uma nova civilização, entre os paralelos 15 e 20, exatamente onde Brasília foi erguida.

Coube ao supersticioso Juscelino Kubitschek (1902-76) materializar tal sonho. A capital do Brasil nasceu de um monumental esforço de engenharia que consumiu 41 meses de labuta.

Por falar em JK, vale uma esticada ao seu memorial, que preserva objetos pessoais, documentos, cartas, livros, fotos e vídeos. Há também obras de arte de Cândido Portinari, Athos Bulcão e Marianne Peretti.

Inaugurado em 1981, a obra gerou polêmica: a foice que envolve a figura do ex-presidente foi motivo de crítica dos militares, que enxergaram nela o clássico símbolo comunista. Sob a ótica da ditadura, o braço direito estendido de JK representaria o martelo.

Palco de transformações e sucessivos escândalos políticos, Brasília preserva uma espécie de ilha da fantasia, bem pertinho do poder: o lago Paranoá, criado artificialmente para amenizar os efeitos da seca no Planalto Central.

Às margens do lago, saem passeios de barco. Gostoso é zarpar no finzinho da tarde para assistir ao pôr-do-sol passando por debaixo da ponte JK, aquela em que o desenho da curva é descrita como uma pedrinha atirada ao lago.

Logo uma outra obra de Niemeyer surge no meio de um belo jardim: o Palácio da Alvorada, residência oficial do presidente, às margens do lago. Em Brasília é assim: Niemeyer, o arquiteto que criou um marco mundial da arquitetura moderna, surge até onde a vista alcança.

Roberto de Oliveira viajou a convite da Brasiliatur.

Saiba mais

Fundação

21 de abril de 1960 (Dia de Tiradentes)

Dica

Para mergulhar na alma da cidade planejada, saia do turismo cívico da Esplanada dos Ministérios e vá perambular pelas quadras das Asas Sul e Norte. Reserve ao menos quatro dias (nos fins de semana, os preços das diárias nos hotéis caem pela metade)

Quando ir

A melhor época é maio e junho, quando a temperatura fica agradável de dia (em torno de 25°C) e temperada à noite (10°C de madrugada). Chove entre novembro e março, mas a cidade se torna mais verde do que nunca. Já de agosto a outubro é o auge da seca.

Na bagagem

Não se esqueça: se for viajar entre maio e agosto, leve agasalho. Entre setembro e outubro, hidratantes e filtros solares. De novembro a março, inclua um guarda-chuva. Em qualquer época do ano, óculos de sol são fundamentais

Oriente-se

Brasília não tem quarteirões, mas superquadras, com códigos alfanuméricos, que indicam pontos cardeais, e os bairros, setores

Transporte

A melhor maneira de conhecer a cidade é de táxi, embora o Eixo Monumental deva ser percorrido a pé. Rosa Yida (tel. 0/xx/61/9972-3252 ou 0/xx/61/3340-2139) e Monica Taveira (0/xx/61/9987-5601) fazem trabalho de guia

Folha Online – Turismo – Passeio por Brasília mostra espaços...

http://www1.folha.uol.com.br/folha/turismo/noticias/ult338u417672.shtml

Turismo de Táxi em Brasilia

sexta-feira, 25 de julho de 2008

Menor Custo em Táxi




Abrimos aqui um espaço para todo e qualquer questionamento, sugestões, criticas ou elogios ao inovador serviço de táxi no Brasil e no Mundo.

Todos sabemos que o táxi é o Cartão de Visita em grandes centros metropolitanos como Londres, com seu famoso Black Cab; Nova York com o Yellow Cab (táxis amarelos que são sempre "figurantes" em grandes produções cinematográficas na grande NY), Alemanha com suas Mercedes luxuosas e por aí vai...

Queremos que nossos serviços a nível de Brasil tenham uma participação neste cenário e para tanto precisamos de sua colaboração como usuário de táxi.

Afinal, através das melhorias sugeridas, no decorrer do tempo, teremos melhores Serviços e Tarifas mais competitivas, que já são mais em conta do que os passeios coletivos (pacotes) ofertados por terceiros.

Lembrem-se: As leis de mercado também se aplicam a esta atividade. Numa linha de produção, quanto mais peças são produzidas, menor é o custo e consequentemente menor será o preço final do produto. Por analogia, quanto mais passeios, viagens, traslados, enfim, serviços forem prestados menores serão os preços a serem pagos pelo consumidor. Pense nisso... e faça sua parte. Use mais seu táxi para passeios e viagens. É o maior barato.

Extraido da Comunidade Taxi Company no Orkut

Veja o link abaixo

http://www.orkut.com.br/CommMsgs.aspx?cmm=41116872&tid=5223867519926237169&start=1

segunda-feira, 21 de julho de 2008

Idosa que não suporta aeroporto vai de táxi da Inglaterra à Grécia


Uma mulher de 89 anos pegou um táxi na Inglaterra para levá-la à Grécia porque não suporta a espera em aeroportos.
A viagem de ida e volta a Mieza, passando por França, Alemanha e pelos Bálcãs, custou o equivalente a R$ 7,7 mil.
A distância percorrida de sua casa perto de Sudbury, na Inglaterra, foi de cerca de 4,8 mil quilômetros. Levou três dias para Kathleen Searles chegar à cidade, acompanhada da amiga, Wendy Turner, de 73 anos.
Com a tarifa do táxi, comida e hospedagem, elas gastaram o equivalente a cerca de R$ 19,3 mil. A passagem de avião teria custado o equivalente a cerca de R$ 500.
Fascínio
Searles tem verdadeiro fascínio pela história de Alexandre, O Grande. Mieza, um vilarejo na antiga Macedônia, foi onde Aristóteles deu aulas a Alexandre quando menino.
Ela ficou quatro horas no local.
"Eu sempre estive extremamente interessada em Alexandre. Já estive na Grécia antes, mas nunca na Escola de Aristóteles em Mieza, onde ele ensinou e pensei que se fosse para ir lá teria que ser agora."
"Uma pessoa poderia passar muito mais de quatro horas lá, mas eu li muito sobre o local então na verdade estava só confirmando as coisas. A viagem toda foi muito agradável."
"Estive em Londres, no microônibus de nove assentos de Julian Delefortrie antes, e é muito confortável."
Na volta, o motorista fez um desvio e eles visitaram atrações em Belgrado e Munique.
"Eu gosto de dirigir e pareceu uma boa idéia. Dirigir pela Áustria foi espetacular", disse o motorista do táxi, Delefortrie. (BBCBrasil.com - 31/mai/2007)

Fonte: http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/story/2007/05/070531_taxigreciag.shtml

quinta-feira, 17 de julho de 2008

Turismo com Táxi


Por Luiz Correia - João Pessoa 17/07/2008

Abrimos aqui um espaço para todo e qualquer questionamento, sugestões, criticas ou elogios ao inovador serviço de táxi no Brasil e no Mundo.

Todos sabemos que o táxi é o Cartão de Visita em grandes centros metropolitanos como Londres, com seu famoso Black Cab; Nova York com o Yellow Cab (táxis amarelos que são sempre "figurantes" em grandes produções cinematográficas na grande NY), Alemanha com suas Mercedes luxuosas e por aí vai...

Queremos que nossos serviços a nível de Brasil tenham uma participação neste cenário e para tanto precisamos de sua colaboração como usuário de táxi.

Afinal, através das melhorias sugeridas, no decorrer do tempo, teremos melhores Serviços e Tarifas mais competitivas, que já são mais em conta do que os passeios coletivos (pacotes) ofertados por terceiros.

Lembrem-se: As leis de mercado também se aplicam a esta atividade. Numa linha de produção, quanto mais peças são produzidas, menor é o custo e consequentemente menor será o preço final do produto. Por analogia, quanto mais passeios, viagens, traslados, enfim, serviços forem prestados menores serão os preços a serem pagos pelo consumidor. Pense nisso... e faça sua parte. Use mais seu táxi para passeios e viagens. É o maior barato.

segunda-feira, 14 de julho de 2008

O que está errado nesta imagem?

Como o taxista poderia prestar um melhor serviço, na imagem abaixo?



Mercedes como táxi no MÉXICO. Táxi de ótima qualidade, do ponto de vista automotivo.

Táxi de Nova York - Réplica

O Turista ou Passageiro

Existiria alguma diferença que nos motivasse colocar o nome deste blog de "O Passageiro"? Vamos discutir isso mais tarde. Agora vou fazer uma corrida-passeio...